Volkswagen do Brasil quer voltar a ter projetos próprios e inéditos no País

09/04/2018


Como parte dos planos de ser líder de mercado no País até 2020, marca poderá ter carros desenvolvidos especialmente pela engenharia nacional

Volkswagen Taigun: SUV menor que o T-Cross chegou ter projeto engavetado, mas agora pode voltar à tona no Brasil

A hegemonia da Volkswagen no Brasil era tamanha nos anos 70 e 80 que havia modelos desenvolvidos no País, como Brasilia, SP2, Parati e Saveiro. Agora, com a nova fase de retomada dos investimentos, que vão somar R$ 7 bilhões até 2020, uma das possibilidades é volta dos carros pensados, desenvolvidos e feitos pela engenharia nacional. Durante o anúncio do início da fabricação do SUV T-Cross em São José dos Pinhais (SP),  no último dia 3, a reportagem de iG Carros ouviu do presidente da VW do Brasil, América do Sul, Central e Caribe, Pablo Di Si, que é possível que a marca volte a reviver essa fase.

 

O que reforça essa tese é que o novo comando da matriz Volkswagen deu mais autonomia às regiões nas quais ficaram divididas as atividades da marca no mundo. E se o mercado brasileiro continuar crescendo no mesmo ritmo de março, quando houve alta de 15,6% em relação ao mesmo mês de 2017, além do T-Cross, a marca pode vir a fabricar um outro carro no Paraná, sobre a mesma base MQB, mas inédito, com características que mais de encaixam à situação e ao gosto do mercado brasileiro. Ou seja, pode ser o SUV menor que o T-Cross, uma ideia materializada pelo protótipo Taigun, que chegou a ser mostrado no Salão do Automóvel de 2012, foi engavetado e pode voltar à tona.

Porém, o  projeto original do Taigun deverá passar por algumas alterações. Já começa com a parte estrutural, cuja arquitetura deve deixar de ser a NSF (a do Up!) e passar a ser a MQB (a mesma do Polo). Além disso, o carro poderá ter novo tamanho. As apostas recaem para algo um pouco menor que 4 metros. E apesar de pequeno, a estatégia do novo SUV é de oferecer tecnologias já presentes na dupla Polo e Virtus, como o cluster digital e configurável e motores sobrealimentados.

LEIA MAIS: Volkswagen revela primeiras imagens do Tarek, futuro rival do Jeep Compass

 Made in Brazil

VW Brasilia: um dos símbolos dos projetos da marca desenvolvidos, projetados e fabricados no Brasil

 Além das peruas Brasilia e Parati, a Volkswagen do Brasil chegou a projetar, desenvolver e fabricar outros carros de sucesso no País, como o esportivo SP2 e a picape Saveiro, que continua em linha até hoje. A Brasilia foi feita com a mesma base do Fusca. Lançada em 1974, ficou em produção até 1982 e chegou a ter versão de quatro portas, de luxo, com carpete no assoalho, relógio no painel, entre outros itens que não eram tão comuns nos idos dos anos 80 no Brasil.

 

A Parati veio em 1983 e ficou até 2012. Teve várias séries especiais e versões, entre as quais Crossover 1.0 turbo, GTI 16V e até feita em parceria com grife de moda esportiva, a Track & Field. Era um dos carros preferidos dos jovens e das mamães que buscavam seus filhos na escola. Houve também o esportivo SP2, considerado por publicações estrangeiras o Volkswagen mais bonito do mundo. E a picape Saveiro chegou em 1981, com motor refrigerado a ar, foi evoluindo e ainda faz parte da linha atual da Volkswagen .

 

Fonte: Carros - iG 

 


Canais de Contato do Site

49.3198.0333 / 9.9998.5833

(WhatsApp)

A Loja que anuncia nesta página é o único responsável pelas transações comerciais que realizar com os usuários do web site Carros e Carros. A comercialização do produto anunciado, bem como a garantia de sua legítima procedência, é de inteira responsábilidade do anunciante, não sendo o Carros e Carros responsável por quaisquer danos diretos e/ou indiretos causados a terceiros, advindo da exibição dos anúncios.